Notícias

Hortifruti Legal é selecionado no projeto ‘Boas Iniciativas de Assistência e Extensão Rural’

Durante a solenidade de reconhecimento de ‘Boas Iniciativas de Assistência e Extensão Rural e Comemoração do dia da Extensão Rural’, realizada nesta segunda-feira (12), na Governadoria, o presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito destacou a importância fundamental da comunidade científica na apresentação de novas tecnologias ligadas ao setor agropecuário.

Na ocasião, o agrônomo e técnico de campo do programa de ATeG Hortifruti Legal, do SENAR/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Paulo Mitio, foi um dos selecionados por desenvolver um importante trabalho de extensão junto a produtores familiares da Cooplaf – Cooplaf – Cooperativa Agrícola Mista da Pecuária de Corte e Leiteira e da Agricultura Familiar de Terenos, MS e que vem transformando a condição de vida das famílias, desde o processo produtivo até a lucratividade com a comercialização de hortifrutigranjeiros.

O presidente da Famasul reforçou que o desenvolvimento do setor agropecuário conta com apoio expressivo da comunidade cientifica, por meio de órgãos como as três unidades da Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Gado de Corte, Agropecuária Oeste e Pantanal e as duas Fundações (MS e Chapadão). “Quero firmar o compromisso de colocar o Sistema Famasul à disposição do governo do Estado para aumentar as parcerias que contribuam para difusão de tecnologias. O SENAR/MS iniciou há pouco mais de dois anos um trabalho de extensão que proporcionou atendimento para 2.200 propriedades somente este ano”, detalha Saito, ao referir-se a metodologia de ATeG – Assistência Técnica e Gerencial que possui linhas de atuação em bovinocultura de corte, leite, piscicultura e hortifrutigranjeiros.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja é preciso oferecer ao pequeno produtor segurança e condição de desenvolvimento na atividade rural. “Com ajuda de parceiros criamos uma teia de fortalecimento para a extensão rural, somando investimento de R$ 15 milhões no setor e que vai desde a entrega de equipamentos, assistência técnica até qualificação de mão de obra”, observa. Como exemplo, o chefe do Executivo estadual aponta a diminuição de importação de frutas, legumes e verduras de outros estados, graças ao investimento na agricultura familiar. “Um trabalho de organização do sistema de produção e de mercado para diminuir a importação e usar a agricultura familiar para cobrir essa demanda por produtos que são consumidos pelos sul-mato-grossenses”.

Sobre a premiação – promovido pela SAF/MDA – Secretaria Nacional da Agricultura Familiar, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o reconhecimento tem como objetivo identificar, sistematizar e compartilhar experiências exitosas com contribuição comprovada na ação de ATER e na implementação de políticas públicas, voltadas para o Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário na Agricultura Familiar e Reforma Agrária para compor o Caderno de Boas Práticas de Ater, edição 2016.

A etapa regional selecionou 10 projetos, entre eles o Hortifruti Legal, do SENAR/MS, pela iniciativa com ‘Públicos da Reforma Agrária’ desenvolvido com produtores rurais assistidos no município de Terenos. O extensionista premiado e responsável pelo grupo de 30 famílias é Paulo Mitio que lembrou os resultados obtidos com os produtores familiares na região. “A ATeG do SENAR/MS é um projeto importante que atende todas as etapas do processo produtivo já que leva assistência técnica, extensão e também ensina fundamentos sobre a gestão da atividade rural. Me sinto orgulhoso em fazer parte desta mudança e acompanhar o crescimento produtores que são valorizados como empreendedores rurais e que retomam a auto estima, sentindo-se reconhecidos enquanto profissionais do campo”, argumenta.

Na avaliação da gestora do Departamento de Planejamento e Desenvolvimento do Produtor no SENAR/MS, Mariana Urt, a premiação comprova a assertividade da metodologia de ATeG. “Este reconhecimento demonstra o impacto positivo da assistência técnica e gerencial da instituição no desenvolvimento local das comunidades, pois, é evidente a transformação do intelecto dos produtores e a melhoria da qualidade de vidas das famílias assistidas. Os resultados alcançados em 2016 em todas as linhas de atuação (pecuária de corte e leite, piscicultura e hortifrutigranjeiros) reforçam que estamos no caminho certo”, finaliza.

produtos em destaque

Clique aqui para Comentar

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Logar

Deixe sua Resposta

Topo